Visitas

sábado, 2 de julho de 2011

Mudança de perspectiva

 Olá meninas. Passei quase um mês sem escrever nem responder comentários, mas foi só por falta do que publicar aqui. Agora acho que tenho algo a escrever.
 Depois de colocar silicone, começar a cuidar da minha pele, cortar + alisar + fazer luzes nos cabelos, trocar de guarda-roupas e de sapateira, comprar maquiagens e bijouterias, faltou apenas tratamento para estrias, depilação definitiva e clareamento dentário. A idéia era não perder o fôlego até atingir todos os itens da minha wishlist de coisas para beleza, e depois começar a investir no meu comportamento.
 Só que orçamentei o que está faltando, e pelo salário que eu ganho, teria que poupar por muuuuuuuito tempo ainda para atingir esses objetivos. Só que eu não posso viver só para isso. Gastei tudo o que recebi nos últimos um ano e 3 meses com coisas para a beleza, mas tenho outros sonhos. Viagens, carteira de motorista, carro, apartamento. Ter uma boa vida acadêmica também, e um emprego melhor.  Se eu prosseguisse a investir no meu corpo, meus outros planos ficariam para daqui a muito, muito tempo.
 E a minha cabeça ficaria focada nos meus defeitos, o que eu temo que me deixaria maluca. Afinal, tinha medo de nunca ficar satisfeita o bastante com o meu corpo. De a doença me engolir e eu nunca conseguir superá-la.
 Por tudo isso, pensei em deixar o que ficou faltando para lá e ir viver a minha vida, se necessário, com ajuda de um psicólogo.
 Por outro lado, não queria "deixar as coisas pela metade". Ou pior: parar de gastar com isso e voltar a um patamar inferior. Meu plano era procurar um psicólogo caso nada fosse o bastante para me deixar satisfeita. Estava pensando que essa era a hora. Considerei ir seguir a minha vida e esquecer o pouco que ficou faltando, se necessário com ajuda médica.
 Mas acabei optando por um meio-termo entre uma coisa e outra. Esse meio-termo consiste em: enfocar o que eu já conquistei de bom e não ter pressa em conquistar o pouco que ficou faltando. Colocar a prioridade em outras coisas da minha vida, e deixar o pouco que ainda tenho para corrigir em segundo plano, para não desistir de melhorar, mas não chegar a ficar neurótica por pouca coisa.
 Estou mudando de enfoque. Sinceramente, eu já gosto muito do que vejo no espelho agora. As estrias não me incomodam muito, nem os meus dentes, e a depilação pode ir na cera quente enquanto eu não consigo dinheiro para uma depilação duradoura (já que definitiva de verdade non ecsiste). Eu me daria um 7. Para quem partiu do zero, já é muito. É muito doce me olhar no espelho e gostar do que eu vejo, muito mesmo, não consigo expressar o quanto. Também já me considero capaz de despertar desejo nos homens, preparada para começar a curtir a vida. Fazer o que eu nunca tinha me permitido fazer: baladas, barzinhos, paqueras... vou aproveitar a minha vida de jovem solteira agora. E um dia, eu sei, vai aparecer alguém especial. E eu vou quebrar a cara com ele e ficar com o coração partido. Mas eu vou voltar a curtir, e um dia vai aparecer outro. E tudo vai se repetir. Até eu encontrar alguém que vai ser para sempre.
 Por hora, vou esfriar a cabeça, me ocupar de valorizar o que eu já conquistei. Olhar com mais carinho para o meu corpo, ver os pontos positivos. Parar de lutar contra ele, contra a feiúra dele, contra a imperfeição dele, e começar a cuidar dele.
 Por isso, agora só vou gastar com a minha beleza em fazer a manutenção do que já tenho. Remédios para a pele, hidratação no cabelo todo mes, luzes a cada 3 meses, etc. Tudo isso já vai uma BOA grana.  Eu ainda vou melhorar (para além de manter o que ja conquistei), mas aos poucos. Ainda esse ano vou fazer um clareamento dentário. Um dia vou tratar as estrias. Um dia, vou fazer uma depilação a laser. Um dia. E ainda este mês vou colocar um piercing no umbigo. Comemorar a minha barriga lisinha e sem 1g a mais do que deveria ter. Um pequeno ornamento para o meu ilíaco evidente. =)
 Minha vida de agora em diante vai ser assim: gastos mensais com depilação, produtos para a pele, hidratação + luzes + alisamento, e repor as maquiagens que forem acabando. Talvez uma peça de roupa ou acessório por mês. Mas o grosso do dinheiro irá para outras coisas, quero ter mais vida, sabe? Pela primeira vez em mais de um ano este mês eu vou gastar com outros tipos de coisas, digamos não estéticas. Vou me dar um livro por mês, ingressos para o GP Brasil de Fórmula 1, vou ao cinema, irei a baladas, bares, playcenter... não vou mais ser tão mesquinha comigo. Gastar com um lanche quando eu passar um dia todo fora de casa, me dar um remédio para dor de cabeça quando eu estiver precisando, enfim, parar de economizar nessas pequenas coisinhas, sabe?
 Não me arrependo de nada do que eu fiz e nunca vou me arrepender: todos esses pequenos - e os grandes - sacrifícios se reverteram em conquistas. Mas agora vou dar uma diminuída no ritmo. Curtir o que eu já consegui, e também me planejar para alcançar coisas de longo prazo. Quero viajar para a Inglaterra quando eu me formar na faculdade, e além disso fazer um curso de inglês - quero chegar lá já falando a língua. Vou também juntar uma grana para finalmente sair da casa dos meus pais, quero ter um apartamento. Isso vai levar muitos anos, pelo pouco que eu ganho, mas é o meu novo alvo.
 Continuem batalhando meninas, vai valer a pena. Todas vamos conseguir, todas somos capazes. Nunca duvidem de si mesmas. O maior erro que eu já cometi na minha vida foi deixar as pessoas que não acreditaram em mim me convencerem de que eu não conseguiria. Todas podemos. Vamos ser fortes, vamos nos superar mentalmente e fisicamente. Eu ainda me considero alguém com transtorno dismórfico corporal, mas estou na luta e sei que vou conseguir sair dessa. Vocês também podem.
 Beijos e força, adoro vocês

5 comentários:

Tati Alves disse...

espero que de tudo certo com vc,as vezes temos que deixar o passado e começar de novo,vai dar tudo certo se cuide vc vai conseguir,beijo

*Hurt butterfly;* disse...

Oi flor, achei ótima sua decisão em procurar o meio-termo.
Acho que nao devemos desistir dos nossos objetivos estéticos, mas tbm temos que nos preocupar com outras coisas né?
Tudo de bom pra vc! Espero que tudo dê certo!
Beijos.

Miss Blueberry disse...

Amiga, volte logo que eu já estou com saudade dos seus posts!

Vc já pensou em prestar um concurso público? É muito bom, viu. Vc teria mais dinheiro. E vc super tem capacidade. Dica de site: pciconcursos.com.br

Beijos!

menina disse...

Ótima escolha. beleza não é para sempre, carreira e sucesso, sim. Conquiste isso primeiro e depois você vai ter dinheiro à vontade para gastar com tratamentos, roupas, sapatos e acessórios...
Aproveita bastante a sua vida de 'paqueradora' e não procure amores eternos. sinceramente acho que eles não existem e se existem, só aparecem quando a gente não procura. (;

Te desejo tudo de bom
se cuida
;*

Ramona disse...

Sabe, as vezes lutamos tanto, tanto, por uma coisa, que isso toma toda nossa atenção, dedicação, mas quando conseguimos, enfiamos na gaveta, e corremos atras de outra coisa. Com isso, vivemos numa ansiedade que não acaba mais, temos a sensação de não ter nada. Isso acontece porque pulamos uma etapa, a mais importante, a que deve ser mais longa, esquecemos de aproveitar, saborear vagarosamente cada vitória.
"Depois de colocar silicone, começar a cuidar da pele, cortar + alisar + fazer luzes nos cabelos, trocar de guarda-roupas e de sapateira, comprar maquiagens e bijouterias", você não deve fazer mais nada, além de aproveitar, e saborear cada mudança já feita. Depois, quando abrir um espacinho no seu orçamento, você acrescenta uma outra coisa. Afinal, pra que competir se não vai levar o prêmio?

PS: estava com saudade de comentar aqui, adoro suas postagens, e seus comentários realmente me fazem pensar.